Chuvas e enchentes afetam 14 municípios e deixam desabrigados do Pará

Quatorze municípios do Pará já foram afetados por enchentes e aumento do nível dos rios nesse inverno amazônico. Segundo a Defesa Civil do Estado, mais de 13.500 famílias estão desabrigadas e desalojadas. Uma força-tarefa foi montada para atender essas cidades.

Marabá, no sudeste do Pará, está entre os municípios em estado de emergência anunciado pela Defesa Civil. Mais de 10 metros foi o nível de alerta atingido no rio Tocantins com a cheia de domingo (11). Algumas famílias de áreas baixas já começaram a deixar as residências.

O risco de inundações, alagamentos e enxurradas obrigou órgãos municipais e estaduais a articularem ações para todo o estado. Várias secretarias se preparam para atender populações atingidas e recuperar vias danificadas.

A força tarefa foi montada porque só neste início de inverno amazônico choveu mais do que o esperado e vários rios transbordaram. A Defesa Civil já contabilizou 13.638 famílias desabrigadas e desalojadas.
Parauapebas decreta situação de emergência depois que rio transbordou e invadiu ruas.

Parauapebas decreta situação de emergência depois que rio transbordou e invadiu ruas.

Segundo dados da Defesa Civil, nos últimos 15 anos, o período mais intenso de chuvas tem seu ápice nos meses de março e abril. Por isso, as salas de comando e acompanhamento já estão intensificando os trabalhos para prevenir e monitorar as ocorrências nos municípios.

Os fenômenos provocados pelo clima e a alta das marés já afetaram os seguintes municípios:

Oriximiná, no Baixo Amazonas, alagou com a cheia do Rio Trombetas.
Trairão, no sudoeste do Pará, sofreu enxurrada com as fortes chuvas.
Quatipuru, no nordeste paraense, teve erosão.
São Miguel do Guamá, nordeste do Pará, teve alagamentos.

No sudeste do Pará, 10 cidades foram afetadas com alagamentos e enxurradas:

Água Azul do Norte
Bannach
Cumaru do Norte
Itupiranga
Parauapebas
Rio Maria
Santa Maria das Barreiras
Xinguara
Turucuí
Marabá

A região sudeste é a que mais se concentram as ações da Defesa Civil. No Rio Água Preta, a cabeceira da ponte foi levada pela água. A rodovia liga Xinguara a Água Azul do Norte, Ourilândia, Tucumã e São Félix do Xingu.

Em Xinguara, as enchentes também provocaram estragos na BR-155. Cento e sessenta famílias ficaram desabrigadas. Elas estão alojadas em um ginásio de esportes da cidade.

Já em Rio Maria, o nível do rio que tem o nome da cidade aumentou de seis para 9 metros. Na zona rural de Tucumã, um rio transbordou e encobriu quase toda uma ponte deixando os moradores isolados.

Por G1 PA, Belém

marciovieira Autor

Agoraitb é a pagina do Programa Cidade Agora, transmitido pela TV Tapajoara e apresentado pelo Jornalista Márcio Vieira. Objetiva manter o internauta informados dos principais acontecimentos de Itaituba e região!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *