Contratações temporárias devem aumentar no Pará

As atenções dos paraenses estão voltadas para o final de ano. E quem deve aproveitar é o Comércio. As parcelas do 13º salário devem aquecer a economia local e frear o desemprego que assola o país, pelo menos essa é a esperança de vários setores.

No Pará, cerca de 40% da Força de Trabalho ganha até um salário mínimo mensalmente. Segundo o DIEESE/PA, com as altas taxas de juros e pouco valor de compra, o consumidor paraense deve utilizar a primeira parcela do 13º para pagar dívidas. Para o setor empresarial é a chance de redução de inadimplências.

Em termos de postos de trabalho, o ano é difícil. foram feitas em todo o Estado 251.261 admissões contra 275.213 desligamentos com saldo negativo de 23.952 postos.

Um dos alentos para o trabalhador deve ser o aumento de contratações temporárias neste final de ano, muito pelo aquecimento da economia no período do Círio de Nazaré e festejos de dezembro. Os números, porém, não devem ser muito maiores que os do ano passado, ainda segundo o DIEESE/PA.

Ao todo, 4 mil vagas devem ser abertas somente na Grande Belém no setor de Comércio. O período da contratação deve alcançar três meses, contando outubro, novembro e dezembro.

(DOL)

marciovieira Autor

Agoraitb é a pagina do Programa Cidade Agora, transmitido pela TV Tapajoara e apresentado pelo Jornalista Márcio Vieira. Objetiva manter o internauta informados dos principais acontecimentos de Itaituba e região!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *